9 de novembro de 2020 0 Por admin

Nunca a inovação esteve tão presente no dia a dia das empresas. Como se adequar às novas tendências do mercado? Veja mais neste Conexão Ilimitada! De acordo com o levantamento, 83% das empresas admitem precisar de mais inovação para crescer ou mesmo sobreviver no mundo pós-pandemia.

Conceito de inovação

Para Eliane de Vasconcellos, presidente da ABRH MG, o conceito se liga a ideia de como a organização atrela conhecimentos tecnológicos com aspectos de negócios. “Quando falamos de recursos digitais, estamos tratando de produtos, serviços e processos da companhia. Já questões organizacionais se referem à proposta de valor e à experiência do cliente.”

Ou seja, a especialista orienta a necessidade de perceber a relação entre tecnologia, e pessoas. “Deve estar ali para facilitar os processos, a vida de seus clientes internos e externos. Se questione: qual problema sua corporação quer resolver? Esta é sempre a pergunta necessária. Dessa forma, criará transformações para seu funcionário e seus consumidores. Tudo isso de maneira mais fácil, barata, divertida e interessante.”

Ela ressalta ainda como muitos gestores possuem uma percepção errada sobre esse processo. “Você precisa entender, não é mudar todos os métodos, é compreender quais práticas devem ser mantidas, corrigidas e aperfeiçoadas”, destaca. Por isso, segundo a presidente, o quesito pessoal é imprescindível para essa noção: “nesse sentido, quem será capaz de criar, imaginar, de fazer acontecer e lidar com os problemas? São os indivíduos.”

Diante das crises

Além da importância de se atualizar, a inovação pode garantir a sobrevivência dos negócios diante de crises, como vimos com a pandemia do Coronavírus. Para Helena Cesa, co-fundadora da Gestaum Lab, o atual momento apenas acelerou necessidades já em pauta nas instituições. “Não é se modernizar, é acelerar”, aconselha.

Para ela, o home office demonstrou como algumas novidades vieram para ficar. “É uma realidade e para muitas empresas funciona muito bem. Até para quem tinha um certo preconceito ou medo, se surpreendeu. Já existem dados mostrando o aumento da produtividade, mais tempo para a saúde. Pós-pandemia, tenho certeza: muitas pessoas estarão com outra percepção diante dessas situações”, ressalta.

Helena destaca para os funcionários em busca de inovação: “onde não há tolerância, não há divergência construtiva, onde não há divergência construtiva, não há inovação. Pensei muito sobre minha trajetória profissional e sobre a importância de envolver os colaboradores para tomar decisões, ouvir todos os públicos e atrelar essa noção de novas ideias. Muitas organizações não dão essa segurança para o funcionário se desenvolver”, comenta.

Experiências

A experiência de Marina Pechlivanis, sócia Fundadora da Umbigo do Mundo, foi positiva ao perceber a relevância de repensar a comunicação convencional: “deixamos de seguir uma linha tradicional e começamos a direcionar nossas energias, tempo e talento na construção de metodologias proprietárias de autoconhecimento, posicionamento, estudos de percepção, ferramentas de entendimento relacional e sistemas de trocas”, explica.

Quer saber mais sobre como inovar no mercado e trazer atualizações para sua carreira? Assista agora ao novo “Conexão Ilimitada” da TV Nube, a reportagem: ” Inovação é a melhor vacina contra a crise?”. Acompanhe também nossas matérias e conteúdos para dicas e orientações. 

Acompanhe também nosso blog e redes sociais para novas matérias e conteúdos com dicas, orientações e indicações. Conte com o Nube!